Dr. Wilson Novaes no Programa do Jô Soares

O Cirurgião Plásitco Dr Wilson Novaes fala sobre lipoabdoniplastia e cirurgia plástica em entrevista para o Programa Jô Soares da Rede Globo

Este vídeo, em forma de animação gráfica, demonstra como os vasos sangüíneos (artérias, representadas pela cor vermelha; e veias, pela cor azul) e os vasos linfáticos (verde) são traumatizados no descolamento do retalho abdominal com a utilização do bisturi no plano aponeurótico.

Acredito que este tipo de trauma seja responsável pelas principais causas de complicações como hematoma, seroma, e necroses menores e maiores na Abdominoplastia Tradicional.

Com a utilização de cânulas de lipoaspiração, pode-se descolar o retalho abdominal e preservar os vasos sangüíneos (artérias, representadas pela cor vermelha; e veias, pela cor azul) e os vasos linfáticos (verde).

Com esta preservação, o retalho (pele e gordura) da região abdominal fica com maior suprimento sangüíneo e drenagem linfática, ou seja, maior viabilidade.

Por esse motivo, na Lipoabdominoplastia, o índice de complicações é muito menor, o período de recuperação também é muito mais rápido e há menos dor no pós-operatório. Além disso, o resultado é melhor, pois, com a redução da gordura através da lipoaspiração, o abdômen fica mais modelado.

Este vídeo demonstra a integridade dos vasos sangüíneos (artérias, representadas pela cor vermelha; e veias, pela cor azul) após a Lipoabdominoplastia. Esta preservação é observada durante a cirurgia.

A região abdominal é drenada por dois grandes troncos do sistema linfático. O inguinal, na região inferior do abdômen, e o axilar, na região superior.

Na Abdominoplastia Tradicional, com o descolamento no plano aponeurótico, estes vasos são lesados principalmente na região inferior. Na Lipoabdominoplastia e suas variações (9 diferentes técnicas) isto não ocorre, pois estes troncos ganglionares são preservados integralmente.

Este fator explica o alto índice de seroma na Abdominoplastia Tradicional e o baixíssimo índice (próximo a 0%) na Lipoabdominoplastia.